AULAS DA REDE MUNICIPAL SÃO SUSPENSAS POR TEMPO INDETERMINADO.

O movimento dos caminhoneiros – que desde segunda-feira, 21, está protestando em diversos pontos das rodovias, contra a política de preços do governo federal para os combustíveis começa a causar impacto nos serviços públicos municipais. Sem receber gás de cozinha há praticamente uma semana e com estoque de óleo diesel e gasolina em baixa, a administração municipal decidiu adotar medidas restritivas para poupar combustíveis e manter o funcionamento de setores essenciais.

O prefeito Brasil Sartori e a secretária municipal da Educação, Tânia Maris Scola, anunciaram que a partir desta terça-feira 29, as aulas da rede municipal estão suspensas por tempo indeterminado. “Os pais e familiares dos alunos estão desta forma, avisados da decisão que tomamos em caráter de urgência” disse a secretária. “Como não há previsão para o fim do movimento dos caminhoneiros, não temos como estimar por quantos dias serão suspensas às aulas na rede municipal”, acrescentou o prefeito municipal Brasil Sartori.

O prefeito salientou que a decisão é difícil, mas necessária, diante dos efeitos que os bloqueios dos motoristas estão causando no abastecimento.

Por outro lado, acrescenta o vice-prefeito Mauri Lizot, “Desde o início desta semana adotamos cautela no abastecimento dos veículos da frota municipal, já pensando na possibilidade de o movimento se estender. Por isso, conseguiremos manter o transporte de pacientes funcionando por mais tempo com o estoque de combustíveis que dispomos e que será usado em extrema necessidade”, afirma Mauri.

O prefeito espera que o movimento atinja seus objetivos e que as rodovias sejam liberadas o quanto antes, para que os serviços públicos voltem à normalidade. “Essa situação, embora tenha causas justas, afeta todas as prefeituras da região, que prestam uma infinidade de serviços à sociedade. Desde o inicio, somos solidários aos caminhoneiros e temos que administrar as reservas com todo o cuidado para que os efeitos sejam amenizados para a população” finalizou Sartori.