História do Entre-Ijuís

Em 22 de março de 1873, Santo Ângelo se desmembrava de Cruz Alta e o "Passo do Ijuí" começa a ter suas primeiras moradias.

Seria em 1923 dois novos fatos viriam agitar o pacato "Passo". O primeiro foi a construção do primeiro comércio organizado pelo senhor Ernesto Cardoso de Aguiar. O segundo foi o "estouro" da revolução entre Maragatos e Chimangos. O Passo do Ijuí era ponto estratégico e o maragato Juca Raimundo, então organizou 15 homens, dispostos e não entregá-lo. Houve um grande combate, onde foram vencedores as forças do governo.

Em 1948 pela Lei Municipal nº 3 de 26 de agosto de mesmo ano, era criado o Distrito de Entre-Ijuís. Entre-Ijuís passa a ter este nome por estar localizado entre Ijuí ou seja o Ijuí Grande ao norte, o Ijuizinho ao oeste, rio Chuni ao sul e novamente o rio Ijuí Grande a leste.

Podemos destacar dentre os primeiro moradores, as seguintes famílias: Cassel, Cardoso de Aguiar, Beck, que também, eram donos da primeira casa de comércio local, conhecidas como "bolichos de campanha" que vendiam desde alimentos até tecidos.

No ano de 1952 é inaugurada a Ponte de Concreto.

Em 20 de dezembro de 1987 Entre-Ijuís realizou seu plebiscito, obtendo a maioria dos votos favoráveis à emancipação.

O município de Entre-Ijuís foi criado pela lei estadual nº 8558 de 13 de abril de 1988.

A população segundo IBGE (censo 2010) é de 8.938 habitantes. O principal fator gerador da economia é a agricultura.